Dilma pede apoio do Congresso para continuidade da valorização do salário mínimo

Por: Share:
Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ministro Aloizio Mercadante, e os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e  do  STF,  Ricardo  Lewandowski,  na  abertura  do  ano  legislativo. (Foto:  Fabio  Rodrigues  Pozzebom/Agência  Brasil)
Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ministro Aloizio Mercadante, e os presidentes do Senado, Renan Calheiros,
e do STF, Ricardo Lewandowski, na abertura do ano legislativo. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Em mensagem enviada ao Congresso Nacional na abertura do ano legislativo, a presidenta Dilma Rousseff pediu o apoio dos parlamentares para aprovação da proposta que dá continuidade à política de valorização do salário mínimo.

Segundo ela, o salário mínimo é um instrumento fundamental no processo de redução das desigualdades no Brasil.

“A redução das desigualdades, a eliminação da pobreza e a ampliação dos direitos sociais são marcas fundamentais do meu governo, às quais jamais poderemos renunciar.

Ajustes fazem parte do dia a dia da política econômica, bem como do cotidiano de empresas e pessoas, ajustes nunca são o fim em si mesmos, são medidas necessárias para atingir um objetivo de médio prazo, que, em nosso caso, permanece o mesmo: crescimento econômico com inclusão social. Não promoveremos recessão, nem retrocesso”, disse a presidenta, na mensagem.

O texto enviado pela presidenta aos parlamentares foi entregue ontem (2) pelo ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e lido pelo primeiro-secretário da Mesa do Congresso Nacional, deputado Beto Mansur (PRB-SP).

A leitura do texto durou mais de uma hora, e a mensagem fez um longo balanço de todas as ações do governo em áreas como economia, educação, saúde, segurança, infraestrutura e política internacional.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *