Angra 1 deve ser reativada no dia 10 de março




A falha no gerador elétrico de Angra 1 não representou riscos aos trabalhadores da Eletronuclear, à população ou ao meio ambiente. (Foto: Eletronuclear/todos direitos reservados)

A falha no gerador elétrico de Angra 1 não representou riscos aos trabalhadores da Eletronuclear, à população ou ao meio ambiente. (Foto: Eletronuclear/todos direitos reservados)

A Usina Nuclear Angra 1 deverá voltar a funcionar no dia 10 de março. Ela foi paralisada semana passada, por causa de uma falha em um condensador que resfria o vapor usado para mover o gerador elétrico. O assunto foi debatido hoje (25) entre o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, e o presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro.

publicidade

Em nota, a Eletronuclear informou que o condensador e a turbina afetados não fazem parte dos equipamentos localizados na área nuclear e que o fato ocorrido na ocasião do desligamento não representou nenhum risco aos trabalhadores da Eletronuclear, à população ou ao meio ambiente.

Com 640 megawatts de potência, Angra 1 gera energia suficiente para suprir uma cidade de um milhão de habitantes, como Porto Alegre ou São Luís.

Na reunião, também foi discutido o cronograma da Usina Nuclear Angra 3, que deve ser concluída em 2018. Segundo Pinheiro, a usina é uma das prioridades na geração de energia. “De agora em diante, vamos ter de aumentar a participação nuclear em nossa matriz energética”, disse.