Senac Guará alerta sobre acidentes domésticos em época de férias

Neste período, com crianças em casa, é preciso conhecer algumas regras de primeiros socorros




Segundo dados do Ministério da Saúde, acidentes ou lesões não intencionais são a principal causa de morte entre crianças de 1 a 14 anos de idade, resultando em 4,7 mil óbitos e 125 mil internações ao longo de um ano. Este número alarmante demonstra a importância de se precaver e conhecer regras básicas de primeiros socorros.

Para Denise Mara, docente do Senac Guaratinguetá responsável por ministrar o curso Assistência de Enfermagem no Tratamento de Feridas, para cada situação são necessárias medidas diferentes. “Em caso de acidentes domésticos precisamos manter a calma e realizar rapidamente o socorro com o intuito de salvar a vítima”, conta, ressaltando que caso o emocional não permita a realização de medidas simples, é preciso chamar imediatamente o serviço de emergência.

Saiba como agir em cada situação:

Queimaduras

Se houver queimadura simples, é preciso apenas cobrir o local com pano limpo, toalha molhada ou lavá-lo em água corrente. Se for extensa e grave, o indicado é cobrir e encaminhar ao pronto socorro, procurando atendimento médico. “Jamais o paciente deve passar manteiga, pasta de dente, pomadas, cremes e nem mesmo gelo, pois ele pode queimar ainda mais o local ou provocar infecções”.

Cortes/Machucados

Quando superficiais, o organismo se encarrega de cicatrizá-los. “A primeira medida é lavar as mãos com água e sabão (qualquer sabão) antes de prestar o atendimento para não levar germes à área afetada. Os dois passos seguintes são comprimir o local com gaze ou pano limpo até estancar o sangue e lavar o ferimento, também com água e sabão. Tudo isso feito com muito cuidado para não agravar a lesão”.

Já no caso de feridas profundas, a docente afirma que é preciso estancar o sangramento e se dirigir ao pronto-socorro.

Choques

Antes de ajudar a vítima, corte a corrente elétrica. Se não for possível, afaste-a da fonte de energia utilizando luvas de borracha grossa ou outros materiais secos como cabo de vassoura, tapete de borracha, jornal dobrado ou pano grosso dobrado. Materiais não condutores. “Se o choque for leve, verifique se a pessoa está respirando. Já em caso de parada cardiorrespiratória, chame imediatamente uma ambulância e, se souber, realize enquanto o atendimento não chega a reanimação cardiopulmonar”.

Segundo Denise, os sintomas nesta situação variam conforme a gravidade do choque e podem ser dores musculares, agitação, taquicardia, tonturas, convulsão, desmaio, entre outros.

Fraturas

Há diversos tipos de fraturas. As mais comuns são as dos membros (mãos, pés, braços, pernas, etc.) e, em geral, fraturas na cabeça, no pescoço e na coluna exigem um cuidado maior no atendimento inicial.

“Chame socorro imediatamente ou, se a vítima estiver em condições de ser transportada de carro, leve-a a um hospital imobilizando o membro fraturado – segurando a área com firmeza ou com a ajuda de um papelão dobrando-o em três”.

De acordo com a docente, para o devido tratamento de feridas o repouso, a alimentação e a higiene são fundamentais. “Também é essencial manter os níveis de glicose, colesterol, diabetes normais e realizar a troca dos curativos com profissionais qualificados”, conclui.

Aos interessados, o Senac Guaratinguetá oferece o curso Assistência de Enfermagem no Tratamento de Feridas. Mais informações podem ser encontradas no site da unidade, www.sp.senac.br/guaratingueta.

Serviço

Assistência de Enfermagem no Tratamento de Feridas

Data: 21 de fevereiro a 28 de março de 2015

Período: das 9h30 às 13h30; sábados

Local: Senac Guaratinguetá

Endereço: Avenida Doutor João Baptista Rangel de Camargo, nº 50, Centro

Informações e inscrições: (12) 2131-6300 ou www.sp.senac.br/guaratingueta