Seleção Brasileira de Rugby conquista vaga na Série Mundial de Sevens

Tupis fazem torneio histórico em Viña del Mar, no Chile, e alcançam os primeiros objetivos do ano




A classificação veio após as vitórias sobre os donos da casa, os chilenos, e sobre os peruanos. (Foto: Divulgação/CBRu

A classificação veio após as vitórias sobre os donos da casa, os chilenos, e sobre os peruanos. (Foto: Divulgação/CBRu

Após a conquista da vaga para os Jogos Pan-Americanos de Toronto-2015, a Seleção Brasileira Masculina de Rugby Sevens conquistou neste fim de semana, 17 e 18, mais um importante objetivo: a vaga para o torneio qualificatório de Hong Kong, a segunda divisão da Série Mundial de Sevens. A classificação veio após as vitórias sobre os donos da casa, os chilenos, e sobre os peruanos. A outra vaga para Hong Kong ficou com o Uruguai, enquanto a Argentina, já classificada para a elite do Sevens mundial, ganhou o título da competição.

“Foi um ótimo torneio, voltamos a ter um bom desempenho na América do Sul. Toda competição para nós é muito importante, sobretudo aquela em que o nível técnico é mais alto. Estamos aprimorando física e tecnicamente para o time ficar cada vez mais competitivo. Em Viña del Mar pudemos saber se estávamos no caminho ou não, e foi muito importante para o moral da equipe alcançar a classificação para Hong Kong”, afirma o técnico Andrés Romagnoli.

O torneio

O Viña Sevens contou com a participação de oito equipes, divididas em dois grupos. Enquanto no grupo B estavam as seleções que brigavam pelas duas vagas em Hong Kong (Brasil, Uruguai, Chile e Peru), no grupo A estavam os times que já disputam a elite do Circuito Mundial (Argentina, Canadá e Estados Unidos, além do convidado Invitación VII). No segundo dia de jogos, os dois grupos se cruzaram no mata-mata, valendo o título. O Brasil foi ainda representado no torneio pelo árbitro Henrique Platais.

O Brasil iniciou sua jornada contra o Uruguai, favorito do grupo, e acabou derrotado por 5 a 0. Com isso, a equipe dependia de duas vitórias para conquistar seu objetivo, justamente o que aconteceu. A partida entre Brasil e Chile foi tensa, mas os Tupis conseguiram se sobressair com o try da vitória saindo no último lance, com Lucas “Sábados”. Esta foi a primeira vitória sobre do Condores desde 2011.

Mais aliviada contra o Peru, a equipe brasileira não encontrou dificuldades e anotou 61 a 0, e ainda contou com o empate entre Uruguai e Chile para confirmar o segundo lugar do grupo, além da vaga para Hong Kong.

Já na disputa das quartas de final, outro feito dos Tupis: 26 a 7 e a primeira vitória na história sobre o Canadá que levou ao torneio uma equipe jovem. Na sequência o Brasil foi derrotado pela Argentina por 19 a 5, pela semifinal do torneio, e pelo Chile, por 7 a 5, na disputa de terceiro lugar. Na grande final do torneio a Argentina bateu o Uruguai por 31 a 0, e ficou com o título.

Com a classificação de Uruguai e Brasil, o Qualify de Hong Kong conheceu todos seus participantes. São 12 seleções na disputa, de 27 a 29 de março, que garante vaga ao campeão na elite mundial da modalidade para a temporada 2015/2016. São eles: Brasil e Uruguai (América do Sul), Rússsia, Espanha (Europa), Hong Kong e Coréia do Sul (Ásia), Tonga e Papua Nova Guiné (Oceania), Zimbábue e Tunísia (África do Sul) e Guiana e México (América do Norte e Central).

Resultados do Brasil em Viña del Mar

Brasil 0 x 5 Uruguai

Brasil 7 x 0 Chile

Brasil 61 x 0 Peru

Canadá 7 X 26 Brasil (quartas de final)

Argentina 19 x 5 Brasil (semifinal)

Brasil 5 x 7 Chile (terceiro lugar)

Brasil: 1 – Rodrigo Andrioli – Chapecó; 2 – Martin Schaefer – SPAC; 3 – Juliano Fiori – Richmond (Inglaterra); 4 – Felipe Claro “Alemão” – SPAC; 5 – Lucas Duque “Tanque” – São José; 6 – Moisés Duque – São José; 7 – Allan Josefh “Careca” – SPAC; 8 – Gustavo Albuquerque “Rambo” – Curiitba; 9 – Lucas Domingues “Sábados” – São José; 10 – Gabriel Bolzan – Charrua; 11 – Arthur Bergo – SPAC; 12 – André Nascimento “Boy”.