Ligação entre Bacia do Paraíba do Sul e Cantareira é incluída no PAC




). A obra será executada pela Sabesp- Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. (Foto: Arquivo/Sabesp)

). A obra será executada pela Sabesp- Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. (Foto: Arquivo/Sabesp)

Uma das principais obras para reforçar o abastecimento de água no estado de São Paulo passará a fazer parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O Comitê Gestor do PAC aprovou a inclusão, na carteira do programa, do canal entre as represas Jaguari, no Rio de Janeiro, e Atibainha, em São Paulo.

Com investimento estimado em R$ 830,5 milhões, o empreendimento liga a Bacia do Rio Paraíba do Sul (da qual faz parte a represa Jaguari) ao Sistema Cantareira (do qual faz parte o reservatório de Atibainha). A obra será executada pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

De acordo com o Ministério do Planejamento, responsável pelo Comitê Gestor do PAC, a transposição aumenta a oferta de água no Cantareira em 5,1 metros cúbicos por segundo. A obra beneficia toda a região metropolitana da capital paulista.

Essa é a segunda ação tomada pelo governo federal em menos de dois meses para enfrentar a crise hídrica em São Paulo. No início de dezembro, a presidenta Dilma Rousseff e o governador Geraldo Alckmin assinaram acordo para a construção de um novo sistema de abastecimento de água para a Grande São Paulo.

Orçado em R$ 2,6 bilhões, o Sistema Produtor São Lourenço captará água no rio de mesmo nome. O empreendimento será financiado por meio de parceria público-privada, com parte dos recursos coberta pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Previsto para ser concluído em 2017, o projeto beneficiará 1,5 milhão de pessoas em sete municípios na parte oeste da região metropolitana de São Paulo.