Licitação da duplicação da BR 101 tem proposta de R$ 470 milhões

Por: Share:
licação da BR 101 em Ubatuba será uma das maiores obras de infraestrutura das últimas décadas no Litoral Norte. (Foto: Divulgação/PMU)
licação da BR 101 em Ubatuba será uma das maiores obras de infraestrutura das últimas décadas no Litoral Norte. (Foto: Divulgação/PMU)

O DNIT recebeu no último dia 19 de janeiro as propostas técnicas e financeiras da licitação referente à duplicação da rodovia Rio-Santos (BR-101), no trecho urbano de Ubatuba. A menor proposta enviada, assinada pelo consórcio Ferreira Guedes, estima um custo de R$ 470 milhões com a obra, a serem custeados pelo Governo Federal.

publicidade

Agora, os técnicos da comissão de licitação do DNIT estão analisando a proposta, bem como os documentos exigidos para a validação e conclusão do certame. A previsão é de que a análise ocorra por mais alguns dias e a decisão será publicada no portal da transparência do DNIT.

A duplicação da BR 101 em Ubatuba será uma das maiores obras de infraestrutura nas últimas décadas no Litoral Norte. Serão cerca de 10km de extensão da rodovia, contando com 5 passagens elevadas, 3 rotatórias totalmente revitalizadas (Itaguá, Centro e Perequê Açu), 2 viadutos, além de pistas marginais de ambos os lados com ciclovias.

“Espero que a licitação seja concluída com sucesso para que possamos ter esse sonho realizado para Ubatuba. Sem dúvida, esta é uma obra que entrará para a história da cidade e mudará toda a dinâmica de acesso e trânsito da Grande Região Central do município”, ressalta o prefeito Maurício (PT), destacando a questão das ciclovias marginais.

“Acredito que o maior ganho para nós moradores de Ubatuba será com relação à travessia da rodovia neste trecho urbano. Com as passagens e viadutos, bairros como a Estufa II, Jardim Carolina e toda a Zona Oeste terão um acesso mais fácil com o centro. Além disso, as ciclovias nas marginais irão tirar o trânsito de bicicletas da rodovia o que acabará com acidentes graves cada vez mais frequentes com o aumento de fluxo na pista”, completa o prefeito.