Exposição de fragmentos cerâmicos históricos é atração em São Sebastião

Por: Share:
Uma das exposições realizada no Deppat é a ““Diferentes Olhares do Território Caiçara”. (Foto: Luciano Vieira/PMSS)
Uma das exposições realizada no Deppat é a ““Diferentes Olhares do Território Caiçara”. (Foto: Luciano Vieira/PMSS)

A Secretaria de Cultura e Turismo de São Sebastião está preparando uma exposição com fragmentos cerâmicos encontrados no Sítio Arqueológico do bairro São Francisco, enquanto mantém outras quatro abertas.

publicidade

A nova exposição “Marcas da Alma”, que será realizada no prédio da secretaria, em data a ser definida, terá material extraído do sítio sebastianense definido como “cacos da história”, por meio do qual foi possível recompor e interpretar uma parte da trajetória da antiga fazenda de açúcar, de proprietários portugueses, que depois se tornou fazenda de café e por décadas manteve população escrava.

De acordo com material de divulgação a mostra “é uma viagem pela cultura afro-brasileira através das marcas corporais”. As marcas corporais (pinturas) tinham objetivos diversos para identificar grupos étnicos, tribais, devoções e filiações sagradas, ritos de passagem etc. Eram comuns nos corpos humanos e também no barro.

Enquanto não começa a “Marcas da Alma”, no prédio da secretaria acontecerá – até fevereiro – a exposição de artes visuais, com obras dos alunos das oficinas culturais da Fundação Educacional, Cultural de São Sebastião “Deodato Sant’Anna”. Estão expostos obras de alunos dos assessores culturais Cibele Mello (Pintura em Tela), Alvamir Nascimento (Desenho Artístico), Sergio Mola (Pintura em Tela), Valdomiro Carvalho (Desenho Artístico) e Cristiano Gonçalves (História em Quadrinhos).

Deppat
Duas outras exposições estão sendo realizadas no Deppat (Departamento de Patrimônio Histórico e Cultural), ambas com temática do cotidiano caiçara. Aberta em 12 de dezembro e com previsão de término para 30 de janeiro, a exposição “Diferentes Olhares do Território Caiçara” apresenta obras de um grupo de artesãos de Caraguatatuba, o Ubuntu (Eu sou porque nós somos). Há fragmentos de cerâmica e óleo sobre tela, que retratam o ambiente caiçara, como pescador e utensílios domésticos (jarros, fruteiras, etc). A exposição está aberta das 9h às 18h, de segunda à sexta-feira e das 16h às 20h, aos sábados.

A segunda exposição do Deppat é “Elogio à Cultura Caiçara – O caiçara na lida”, que apresenta fotos de Edvaldo Nascimento, em banners, que revelam mãos e pés de caiçaras fazendo canoas, redes e limpando peixes, etc. O texto, montagem e curadoria da exposição é de Rosângela Dias da Ressureição, diretor do Departamento de Patrimônio Histórico Cultural da Sectur.

No Museu de Arte Sacra de São Sebastião há uma exposição de longa duração que apresenta imagens sacras datadas dos séculos XVII, XVIII e XIX. O museu está aberto das 14h às 17h.

Serviço: Os prédios da Sectur e do Deppat ficam na avenida Dr. Altino Arantes (Rua da Praia), respectivamente nos números 130 e 174. O Museu de Arte Sacra está localizado na Capela são Gonçalo, na Rua Sebastião Silvestre Neves, sem número.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *