Com campanhas idênticas, São José e Franca fazem confronto no NBB

Por: Share:
São José e Franca dividem a 6ª posição e buscam G-4. (Foto: Newton Nogueira/Divulgação)
São José e Franca dividem a 6ª posição e buscam G-4. (Foto: Newton Nogueira/Divulgação)

O NBB está de volta. Após a pausa para as festas de fim de ano, o maior campeonato do basquete brasileiro retornará com tudo e logo com uma rodada recheada de grandes jogos, alguns deles fundamentais na briga por posições na parte de cima da tabela de classificação.

publicidade

Um deles é São José/Unimed e Franca Basquete, donos de campanhas idênticas na classificação, que se enfrentarão nesta terça-feira (06/01), no Ginásio Lineu de Moura, em São José dos Campos (SP).

“O NBB está tão equilibrado que todo jogo é uma decisão, pois sempre temos que lutar por algum objetivo. Agora lutaremos por essa vitória, que com um time igual a nós na classificação, fora de casa, é um ponto em dobro. Esse é o desafio. Os dois times jogarão para tentar retomar o ritmo de jogo que perderam com a parada”, comentou o técnico do Franca, Lula Ferreira.

Ambos com oito vitórias em 13 jogos (61,5% de aproveitamento), joseenses e francanos estão empatados na sexta colocação. O time da Capital do Basquete, no entanto, possuem vantagem momentânea no desempate por ter um saldo de cestas maior (+35 contra +5), critério este que vigora enquanto as equipes não se enfrentam em confronto direto.

Portanto, as duas equipes farão deste duelo, válido pela 14ª rodada, um divisor de águas, pois quem vencer ficará com campanha de nove triunfos em 14 jogos (64,5% de aproveitamento) e seguirá firma na parte de cima da tabela de classificação. Já quem perder corre o risco de ser ultrapassado pelo Paulistano/Unimed e cair para a oitava posição.

“É um jogo muito importante, tanto na briga por esse quarto ou quinto lugar, como na parte de terminar o primeiro turno nessas posições. Franca tem muita tradição, é um time jovem, enquanto nós ainda estamos procurando nos encaixar. É um jogo importantíssimo para nossas pretensões no campeonato, ainda mais sendo em casa”, falou o treinador do São José, Luiz Augusto Zanon.

Franca e São José inclusive podem melhorar ainda mais sua situação na classificação caso Mogi das Cruzes/Helbor e Minas Tênis Clube, quinto e quarto colocados, respectivamente, sejam derrotados em seus confrontos, também marcados para esta quarta-feira, contra Paschoalotto/Bauru e Palmeiras/Meltex.

Mas se isso acontecer quem pode chegar ao G-4 é o São José, que apesar de estar momentaneamente em desvantagem no desempate com o Franca, pode ingressar no grupo dos quatro primeiros colocados pois levaria vantagem sobre o Minas, atual quarto colocado, no eventual empate, pois o venceu no confronto direto na primeira rodada do NBB 7.

“É uma motivação (chegar ao G-4), mas nosso maior objetivo é se apresentar bem. Nosso time ainda não encontrou o ponto ideal, e a cada jogo desse porte, importante, com clima de decisão, você vai criando isso. Se jogarmos bem estaremos satisfeitos. A motivação do grupo é equacionar nosso jogo”, contou o comandante do São José.

Além de estarem iguais nas campanhas no NBB 7, joseenses e francanos estão empatados também no placar geral do confronto na história do NBB. Até hoje foram realizados 18 jogos, com nove vitórias para cada lado. O time do Vale do Paraíba ainda defenderá uma invencibilidade de cinco partidas, que dura três temporadas, em partidas contra Franca no Ginásio Lineu de Moura.

“Jogar lá é sempre muito difícil. Mas no NBB o histórico é esse, mas no Campeonato Paulista nós ganhamos o Jogo 5 lá dentro. O fator torcida é importante, mas a vitória é atrelada a qualidade do jogo que você desenvolve. Se você desenvolver um bom basquete, com padrão, você pode ganhar. O São José é um time qualificado, o Zanon é um técnico experiente, bem gabaritado, com certeza será um jogo muito duro”, frisou Lula Ferreira.

Outro fator que de igualdade entre as duas equipes é a defesa. São José e Franca são dois dos times que menos sofrem pontos na atual temporada do NBB. Os joseenses possuem a segunda melhor defesa do campeonato, com média de 74,7 pontos por jogo, já os francanos permitem em média 74,9 pontos a seus adversárias e têm a quarta melhor defesa da competição.

“Eu espero um jogo bem intenso. Franca é um time novo, aguerrido, já o São José também tem uma postura defensiva definida. Eu não acho que será um jogo preso, amarrado, mas acho que será um jogo de bastante agressividade. O lado defensivo será bem forte. Esperamos um jogo de muito contato, dificuldade pros ataques”, finalizou Zanon.