Carnaval

Blocos abrem carnaval não oficial do Rio e protestam contra regras

Por: Share:
Bloco de rua Tamborim Sensação abre carnaval não oficial na Praça XV, centro do Rio. (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
Bloco de rua Tamborim Sensação abre carnaval não oficial na Praça XV, centro do Rio. (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

O grito de carnaval no Rio de Janeiro foi dado neste sábado (3) em forma de protesto contra o excesso de regramentos para os desfiles dos populares blocos de rua. O evento, batizado de Abertura do Carnaval não Oficial, levou dezenas de pessoas a batucarem e se divertirem na Praça XV, no centro da cidade, ao som de pelo menos sete blocos carnavalescos.

publicidade

Integrante do bloco Boi Tolo, Luis Otávio Almeida criticou o que chama de excesso de intervenção do governo na festa popular. “O carnaval vem sofrendo uma interferência muito grande da prefeitura, em termos de regras. A gente entende a festa como algo que surge de forma espontânea, porque o povo vai para a rua e faz o carnaval. Essa coisa de o bloco ter que nascer no papel seis meses antes de ir para a rua é algo que não aceitamos. Nós do Boi Tolo não somos legalizados, não pedimos autorização, o nosso carnaval acontece. O espírito do carnaval é o folião ir para a rua brincar. Não precisa da tutela de ninguém. Alvará e carnaval são coisas que não combinam”, argumentou o bancário.

A divulgação foi feita exclusivamente pelas redes sociais. O texto de chamada do evento deixa clara a posição dos grupos sobre o atual carnaval de rua do Rio, que teve gande crescimento nos últimos anos, mas depende hoje de autorização prévia da prefeitura, o que é repudiado pelos foliões. “Se por um lado vemos crescer o brincar espontâneo e a ocupação da cidade consciente e irreverente, livre de amarras, horários e cordas, por outro o mercantilismo avança e ameaça a essência da festa”, ressalta o texto.

A liberdade de ação também foi defendida pelo diretor do bloco Tamborim Sensação, Ricardo Braem. “A proposta é resgatar o carnaval de rua em sua essência, aquela em que você desce, sai atrás de um bloco e vai se divertindo. O que a gente quer é ter mais facilidade. A ideia é tirar a gravata e se divertir nos quatro dias de folia”, explicou Braem, que é analista de sistemas.

O Tamborim Sensação é um bloco que surgiu como oficina de percussão, no bairro de São Cristóvão, aberto a qualquer interessado. As inscrições podem ser feitas pelo site www.tamborimsensacao.com.br. Além do Tamborim Sensação e do Boi Tolo, estavam previstas as apresentações dos blocos Batuquebato, Frevo Prato Misterioso, Bloco do Rock, Cordão do Prata Preta e Unidos do Baque Virado.

Procurada para se posicionar a respeito, a prefeitura não deu retorno até a edição desta matéria. Mas, em posicionamento anterior, a prefeitura do Rio explicou que decidiu organizar o carnaval de rua por causa do crescimento de alguns blocos que levam milhares de pessoas às ruas, o que demanda serviços básicos de segurança e conforto, como a presença de agentes de trânsito e a instalação de banheiros químicos ao longo do trajeto, além de reforço nas equipes de limpeza urbana.