Alunos da UNITAU partem para mais uma edição do Rondon

Por: Share:
O grupo é composto por oito universitários, entre eles alunos do curso de História, de Engenharia Civil, de Geografia, de Medicina, de Agronomia, de Ciências Biológicas e de Ciências Contábeis. (Foto: Leonardo Oliveira/Unitau)
O grupo é composto por oito universitários, entre eles alunos do curso de História, de Engenharia Civil, de Geografia, de Medicina, de Agronomia, de Ciências Biológicas e de Ciências Contábeis. (Foto: Leonardo Oliveira/Unitau)

Nos próximos dias uma equipe formada por estudantes e professores da Universidade de Taubaté (UNITAU) participam da missão Mandacaru, no Ceará. A cidade escolhida foi o município de Tejuçuoca, que traduzido do indígena significa “morada dos grandes lagartos”.

O grupo é composto por oito universitários, entre eles alunos do curso de História, de Engenharia Civil, de Geografia, de Medicina, de Agronomia, de Ciências Biológicas e de Ciências Contábeis, o coordenador da missão, Prof. Dr. Edson Trajano e a Profa. Ana Iracema Fagundes de Oliveira.

As ações realizadas na cidade serão de cunho socioambiental e econômico. Entre as atividades planejadas para serem desenvolvidas está a oficina de despoluição de um açude que fica bem no centro do município, pois a cidade vem sendo abastecida por caminhões-pipa. O objetivo desta missão também é incentivar a diversificação de empregos e ajudar a população a melhorar a renda.

O Reitor da Universidade, Prof. Dr. José Rui Camargo, parabenizou os alunos pela disponibilidade em ajudar a população. “Sempre o estudante volta transformado. Espero que aproveitem bastante, sucesso a todos vocês.”

A aluna Flávia de Oliveira Evangelista, do curso de Agronomia, desde o primeiro ano de faculdade quis participar do projeto. “Por eu estar no último ano a ansiedade ficou maior”, conta. Ela veio acompanhada da mãe, que sempre a apoiou. “Eu estou muito orgulhosa dela”, disse Benedita Maria de Oliveira Evangelista.

“O objetivo do Rondon é provocar uma mudança na vida dos rondonistas”, disse Trajano.

O projeto é voltado para os alunos de todos os cursos de graduação regularmente matriculados e que tenham cursado pelo menos cinquenta por cento do curso.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *