Taubaté conquista o bicampeonato na Liga Nacional de Handebol

Por: Share:


VEJA COMO FOI A CONQUISTA DO TAUBATÉ

A equipe de Taubaté conquistou o bicampeonato na Liga Nacional de Handebol, em final que aconteceu na noite deste domingo (7), no ginásio do Centro de Eventos do Santuário Nacional de Aparecida.

Na grande decisão, o time do técnico Tatá, bateu o Pinheiros por 29 x 16 (15 x 7 no primeiro tempo), em um jogo onde a equipe taubateana teve o domínio desde o início, demonstrando que é a grande equipe nacional da modalidade na atualidade.

Taubaté comemora mais um título da temporada. (Foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)
Taubaté comemora mais um título da temporada. (Foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)

Taubaté e EC Pinheiros chegaram até a final da Liga Nacional de Handebol, após vencer o Vila Olímpica Manoel Tubino/FAB (RJ) e o Maringá (PR), respectivamente.

O time do técnico Tatá venceu as duas partidas da semifinal contra o time do Rio de Janeiro. Já o EC Pinheiros, venceu o primeiro confronto e perdeu o segundo, mas como havia aberto uma grande diferença de gols, ficou com a vaga na final.

Lance da partida entre Taubaté e EC Pinheiros. (Foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)
Lance da partida entre Taubaté e EC Pinheiros. (Foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)

GOLS DA PARTIDA
Gols de Taubaté (SP) – André Ribeiro (7), André Silva (4), Cléber (4), Guilherme (4), Diogo (3), Henrique (2), Lucas (2), Thiago (2) e Gustavo (1).

Gols do Pinheiros (SP) – Bruno (4), Haniel (2), José (2), Leonardo dos Santos (2), Matheus (2), Arthur (1), Felipe Santaela (1), Vitor (1) e Zeba (1).

MELHORES DA COMPETIÇÃO
A Confederação Brasileira de Handebol premiou também os melhores do ano. Luiz Ricardo do Nascimento, o Rick, do Taubaté, ficou com o troféu de melhor goleiro da temporada.

O central Leonardo Bortolini, do Maringá (PR), foi eleito o melhor atleta e o ponta Cleryston Novais, da Vila Olímpica Manoel Tubino/FAB (RJ,) ficou com o troféu de artilheiro da fase final com 18 gols. Além do troféu, cada atleta receberá R$ 5 mil de premiação.

TERCEIRO LUGAR
Na disputa pelo terceiro lugar na competição, quem levou a melhor foi o Maringá (PR) que bateu o Vila Olímpica Manoel Tubino/FAB (RJ), por 25 a 21 (14 a 11 no primeiro tempo) e conquistou o inédito bronze para a equipe na  história da competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *