O restauro do Palacete dos Barões de Itapeva em Pindamonhangaba

Por: Share:
Vista do Palacete, já restaurado. (Foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)
Vista do Palacete, já restaurado. (Foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)

Nesta segunda-feira (1º) acontecerá a reabertura do Palacete “10 de Julho”, após o encerramento das obras, construído na segunda metade do século XIX para ser residência dos Barões de Itapeva, respectivamente: EUGÊNIA BICUDO SALGADO – a BARONEZA, filha do Capitão Antonio Salgado Silva e de Dona A. Bicudo salgado, Viscondessa da Palmeira e o Comendador Ignácio Bicudo de Siqueira Salgado- o BARÃO DE ITAPEVA. Foram seus pais, o Capitão-mor Ignácio Bicudo de Siqueira (neto) e Dona Francisca Salgado Silva.

publicidade

Coube ao arquiteto francês radicado no Vale do Paraíba, Charles Peyronton a empreitada da construção, ele que já fora autor de obras importantes como a igreja de São José em Lorena e da remodelação do Palacete Palmeira de nossa cidade.

Desde o início da Administração João Ribeiro avançando o início do mandato do Prefeito Vito Ardito Lerário, as obras de restauro do imóvel está em execução graças aos recursos provenientes da Lei Rouanet,

Referida lei que empresas podem fazer doações utilizando dos próprios impostos a pagar, e com isso, no caso específico, os serviços vivem os dias finais dos trabalhos cujo encerramento está previstos para o final deste mês de novembro, tendo a solenidade oficial de entrega à Prefeitura, marcada para 1º de dezembro, como citado acima. No local funcionará o Centro de Não há nas pesquisas feitas qual teria sido a utilização do prédio desde que deixou de ser residência dos Barões de Itapeva até a ocupação pela Prefeitura Municipal que foi depois da Constituição de 1946 e a primeira eleição para Prefeito em 1947.

O Poder Executivo permaneceu com seus trabalhos até o ano de 2007, quando se transferiu para a atual sede na Avenida Nossa Senhora do Bom Sucesso.

Foto de 20 de janeiro de 2007, mostra o prédio ainda sem a restauração. (Foto: Luis Claudio Antunes/Arquivo PortalR3)
Foto de 20 de janeiro de 2007, mostra o prédio ainda sem a restauração. (Foto: Luis Claudio Antunes/Arquivo PortalR3)

A Câmara Municipal que também funcionou por largo tempo na parte superior do prédio, desde 1984 já houvera passado a ter seu domicílio no prédio do antigo Externato São José, na Praça Barão do Rio Branco e que agora também, tem nova sede na Rua Alcides Ramos Nogueira.

Cabe acrescentar que o prédio em referência, foi elevado à categoria de Monumento Histórico através do tombamento pelo CONDEPHAAT, em 1969, pelo fato de se constituir em belíssimo exemplar da arquitetura residencial da nobreza cafeeira do Vale do Paraíba.

Pindamonhangaba assim, dá um belo exemplo da necessidade de se preservar os bens históricos e culturais, Vale salientar que outro prédio, o do velho Externato São José que outrora já foi sede também do Poder Legislativo, cujo presidente era de fato e de direito o Prefeito da cidade, há pouco foi locado pela Prefeitura para servir a diversos setores do Poder Publico, fazendo com que o imóvel fosse praticamente “reformado” e preservado como construção mais que centenária. Coube referido trabalho ao Prefeito Vito Ardito Lerário.

Será o Palacete “10 de Julho”, agora Centro Centro de Memória de Pindamonhangaba, mais que nunca, um renomado ponto turístico de nossa terra.

VEJA TAMBÉM