Ubatubense Filipe Toledo vence o O´Neill SP Prime em São Sebastião

Paulista comandou o show de aéreos para faturar o título na final contra o australiano Matt Banting




 Filipe Toledo, o grande campeão da disputa, comemora a vitória ainda no mar. (Foto: Munir El Hage | PMSS)

Filipe Toledo, o grande campeão da disputa, comemora a vitória ainda no mar. (Foto: Munir El Hage | PMSS)

Com apresentações incríveis, tirando as maiores notas com seu arsenal de aéreos sensacionais, o ubatubense Filipe Toledo dizimou seus adversários para faturar o prêmio de 40 mil dólares do título no O´Neill SP Prime disputado ao longo da semana na Costa Sul de São Sebastião.

publicidade

O surfista dominou a lista de recordes do campeonato iniciado na segunda-feira (3), e no decisivo sábado (8), continuou voando nas ondas da praia de Maresias, que ficou superlotada no último dia para vibrar com a vitória brasileira na etapa que fechou a ‘perna sul-americana’ de fim de ano da ASP South America.

FINAL ESPETACULA
A grande final também valeu a liderança isolada no ranking do ASP Qualification Series e Filipe não deu qualquer chance para Matt Banting, derrotando o australiano por 19,04 a 15,40 pontos com notas 9,17 e 9,87 dos aéreos mais espetaculares que acertou para o delírio do público que vibrava intensamente a cada onda do surfista de Ubatuba que atualmente mora na Califórnia, Estados Unidos.

“É muita felicidade. Estou muito amarradão com esse crowd (multidão) aqui, essa galera lotando a praia a semana, todo mundo torcendo – dava pra sentir isso lá dentro d´água – foi maravilhoso, foi demais”, vibrou. “Só tenho que agradecer a Deus por tudo que aconteceu comigo nesta semana aqui. Surfei bem todas as baterias, sempre tirando notas altas”, lembrou. “Minha família esteve presente me ajudando, me apoiando; isso não tem preço. Esse campeonato para mim foi um dos melhores da minha vida”, completou.

O surfista disse que ao perceber que os juízes estavam valorizando os aéreos decidiu arriscar. “Arrisquei mesmo essa manobra em todas as baterias e deu tudo certo. Estou muito feliz pela vitória e agora vamos com tudo pro Hawaii. Como já estou garantido no WCT do ano que vem, vou competir lá bem mais tranquilo e espero manter este ritmo nos campeonatos lá também. Valeu galera, obrigado Brasil”, declarou.

BATERIAS
No sábado, as ondas em Maresias estavam pequenas, mas com as séries de 2-3 pés entrando com boa formação principalmente para os aéreos, que novamente arrancaram as maiores notas do dia. Foi voando que Filipe Toledo passou pelo australiano Jack Freestone nas quartas de final por 15,67 a 9,77 pontos, depois atropelou o costa-ricense Carlos Muñoz com uma sonora goleada de 18,43 a 3,93 pontos nas semifinais e manteve o ritmo na grande final, também acertando aéreos de frontside nas direitas e de backside nas esquerdas de Maresias para conquistar sua segunda vitória em etapas do ASP World Prime esse ano. Antes do O´Neill SP Prime, Filipe já havia vencido o tradicional US Open of Surfing na Califórnia, derrotando o catarinense Willian Cardoso numa final verde-amarela em Huntington Beach.

Competição reuniu diversos competidores na praia de Maresias, em São Sebastião. (Foto: Munir El Hage | PMSS)

Competição reuniu diversos competidores na praia de Maresias, em São Sebastião. (Foto: Munir El Hage | PMSS)

“Ganhar lá na Califórnia com uma multidão lotando a praia foi muito bom, me deu um novo ânimo na temporada, agora vencer aqui em casa com praia lotada também, foi demais, não tenho nem palavras para descrever o que estou sentindo, é muita emoção”, falou. “Desde o início do campeonato eu já pensava numa vitória aqui, então a missão foi cumprida. Eu fiz o que eu tinha que fazer e agora é ir pro Hawaii tranquilo, na boa, fazer o meu trabalho lá, pegar as ondas e tentar surfar uns tubos em Pipeline também. Espero que dê tudo certo para os brasileiros que estão brigando para entrar no WCT lá e que o Gabriel (Medina) conquiste o título mundial para fechar esta ótima temporada dos brasileiros no Circuito Mundial”, finalizou Felipe.

RESULTADOS

Campeão
Filipe Toledo | Brasil | 19,04 pontos (notas 9,87+9,17) | 6.500 pontos | US$ 40.000

Vice-campeão
Matt Banting | Austrália | 15,40 pontos (7,73+7,67) | 5.200 pontos | US$ 20.000