Evento celebra os 100 anos da Estrada de Ferro Campos do Jordão

Por: Share:
Autoridades presentes na cerimônia comemorativa em Pindamonhangaba. (Foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)
Autoridades presentes na cerimônia comemorativa em Pindamonhangaba. (Foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)

Um evento realizado na manhã deste sábado (22), em Pindamonhangaba, celebrou os 100 anos da Estrada de Ferro Campos do Jordão.

A centenária ferroviária, que foi idealizada por Victor Godinho e Emílio Ribas em 1910 e começou a funcionar em 15 de novembro de 1914. O objetivo, naquela época, transportar pacientes de Pindamonhangaba até Campos do Jordão, que na época ainda era uma pequena vila no alto da Serra da Mantiqueira com clima de montanha ideal para o tratamento da tuberculose. Nos dias atuais, a EFCJ é uma atrativo turístico da região.


CONFIRA A REPORTAGEM EM VÍDEO COM ENTREVISTAS

Com a participação de autoridades, dentre elas o atual diretor da ferrovia, Airton Camargo e Silva e o prefeito de Pindamonhangaba, Vito Ardito Leraio, o evento teve início com a apresentação da Corporação Musical Euterpe.

Após o pronunciamento das autoridades, houve o lançamento do livro que conta os 100 anos de história da EFCJ, intitulado “Da saúde ao turismo, um século de paixões”, escrito por Luiz Salgado Ribeiro e Suzana Lopes Salgado Ribeiro.

Houve também o lançamento de um selo postal e de um carimbo comemorativos e alusivos à centenária data; a apresentação de bilhete de loteria do centenário e a premiação feita aos vencedores do concurso EFCJ 100 anos.

Livro conta um pouco da história dos 100 anos da EFCJ. (foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)
Livro conta um pouco da história dos 100 anos da EFCJ. (foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)

Na ocasião, as autoridades apresentaram uma cápsula do tempo, que será enterrada nas dependências da ferrovia e só poderá ser aberta daqui a 50 anos. Dentro da cápsula haverá objetos que registram a realidade atual (jornais, revistas, fotografias), que contam a história da EFCJ (bilhetes, livro, materiais de divulgação, relatórios de atividades), documentos (carta dos dirigentes públicos) e artefatos que se tornarão curiosos com o tempo (pendrive, chip de celular, cartão telefônico). Um exemplar do livro, do selo posta e uma carta do atual prefeito da cidade também estará dentro da cápsula.

Centro de Memória foi inaugurado em Pindamonhangaba. (Foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)
Centro de Memória foi inaugurado em Pindamonhangaba. (Foto: Luis Claudio Antunes/PortalR3)

Ao final da cerimônia, houve a inauguração do Centro de Memória Ferroviária da EFCJ, que fica na sede da ferrovia. O espaço reúne artefatos e documentos históricos que ajudam a retratar um pouco do que foram estes 100 anos da Estrada de Ferro Campos do Jordão.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *