Morre em Taubaté o ex-vereador Djalma Castro

Por: Share:

Djalma era , o advogado e jornalista. (Foto: Divulgação/CMT)
Djalma era , o advogado e jornalista. (Foto: Divulgação/CMT)

Faleceu no domingo, dia 5, às 5h30, em consequência de uma parada respiratória, o advogado e jornalista Djalma José de Castro. Ele foi presidente da Câmara de Taubaté em 1996 e vereador em quatro legislaturas, de 1977 a 1982 e de 1988 a 2000).

O corpo está sendo velado no plenário da Câmara de Taubaté. O enterro ocorrerá às 10h no Cemitério Municipal.

Djalma Castro nasceu em 21 de janeiro de 1948 em Natividade da Serra (SP), filho de Lindolfo Fernandes de Castro, que foi prefeito naquela cidade, e de Maria de Lourdes Cursino Castro. Casado com Lúcia Maria de Souza Castro, era pai de Wesley.

Era formado em Serviço Social e Direito pela Faculdade de Direito de Taubaté e obteve pós-graduação na Anhanguera.

Trabalhou nos jornais A Tribuna, Gazeta de Taubaté, Valeparaibano, O Estado de São Paulo, Jornal da Cidade, na Assembleia de São Paulo, na extinta Secretaria do Comércio e Indústria, na Câmara Federal e na Municipal e na Cedesp.

Integrou o conselho fiscal da Soapro (Sociedade de Amparo e Promoção), foi um dos fundadores e secretário do Esporte Clube Taubaté, atuou no Rotary Club, no Lions Clube e na Loja Frei Caneca, na qual foi vice-delegado do Oriente Paulista.

Foi filiado ao PSDB, PDC, PTB e Arena. Além de presidente da Câmara de Taubaté, exerceu o cargo de 1º secretário da Mesa nos anos de 1977 e 1978 e 1º vice-presidente em 1989 e 1990.

Entre as 84 normas legais de sua autoria (aquelas que foram sancionadas pelo prefeito ou promulgadas pela presidência da Câmara), Djalma deu especial atenção às pessoas com algum tipo de doença, a exemplo da Lei nº 3.107, de 1997, que estabelece transporte coletivo de graça para o acompanhante carente de deficiente físico, mental e sensorial, a Lei nº 3.259, de 1999, que destina 5% das moradias construídas pela Prefeitura às famílias com pessoas deficientes, e a Lei nº 3.427, de 2000, que assegura o ingresso no serviço público municipal de pessoas com diabetes.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *