BRT em São José se chamará MOBI e custará R$ 799 milhões

Por: Share:
Coletiva foi realizada na sede da prefeitura de São José dos Campos. (Foto: Fernando Noronha/PortalR3)
Coletiva foi realizada na sede da prefeitura de São José dos Campos. (Foto: Fernando Noronha/PortalR3)

A prefeitura de São José dos Campos apresentou nesta segunda-feira (13) o projeto do BRT (sigla em inglês para Bus Rapid Transit). O novo sistema de transporte público que será implantado na cidade será chamado de MOBI.

publicidade

O nome faz referência ao conceito de mobilidade urbana e está alinhado aos objetivos da Prefeitura de estabelecer deslocamentos rápidos, seguros, confortáveis a custos compatíveis. A partir da definição do nome, será desenvolvida toda a identidade visual do sistema.

Para o prefeito, o MOBI vai revolucionar o conceito de transporte na cidade e a maneira como as pessoas se deslocam no município.

“O que mais as pessoas desejam no transporte público é rapidez, querem chegar mais rápido em casa, as compras, na visita com parentes, no acesso aos equipamentos públicos de saúde, educação e lazer. Com o MOBI, elas terão um ganho nesse sentido. Gosto de dar um exemplo, uma pessoa que mora na região do Campo dos Alemães, no Colonial, Dom Pedro e que trabalha no Jardim Satélite. Para ela será muito mais interessante ir de ônibus do que de carro com a implantação do MOBI. Isso porque ela vai ter um corredor exclusivo, prioridade no semáforo e uma rapidez muito maior do que o carro hoje”, afirmou o prefeito.

A licitação para implantação do MOBI será pelo sistema RDC (Regime Diferenciado de Contratação). Esse regime prevê prazos e procedimentos mais ágeis para a contratação de obras e serviços de engenharia pela administração pública. Nessa modalidade é possível, por exemplo, licitar a elaboração e a execução do projeto na mesma concorrência.

O prefeito de São José dos Campos, destacou a importância do novo sistema e disse que ele faz parte do plano de mobilidade para a cidade. (Foto: Fernando Noronha/PortalR3)
O prefeito de São José dos Campos, destacou a importância do novo sistema e disse que ele faz parte do plano de mobilidade para a cidade. (Foto: Fernando Noronha/PortalR3)

Podem participar da licitação empresas estabelecidas no país e que atendam às exigências previstas no edital. Também será admitida a participação de consórcios formados por até três empresas.

As propostas serão entregues até o dia 2 de dezembro. A escolha do vencedor da licitação levará em conta a proposta de preço, a proposta técnica e os documentos para habilitação.

O prazo total para execução dos serviços é de 42 meses, contados a após a expedição da “Ordem de Serviço” pela Prefeitura.

Assista a reportagem

A estimativa de custos de implantação do MOBI está na tabela abaixo

Corredor Andrômeda7,83 kmR$ 155.248.172,26
Corredor Astronautas5,16 kmR$ 28.833.363,60
Corredor Centro I7,80 kmR$ 34.393.786,77
Corredor Centro II2,53 km R$ 11.408.333,29
Corredor Estrada Velha6,68 kmR$ 76.602.007,96
Corredor Friggi11,96 kmR$ 167.931.853,05
Corredor Santana7,27 kmR$ 54.829.818,16
Terminais e estações de transferênciaR$ 87.316.875,00
Transposição DutraR$ 139.622.908,13
Custos do projetoR$ 43.520.000,00
TotalR$ 799.707.118,22

A previsão é de que sejam investidos R$ 799,7 milhões na implantação do MOBI. O recurso é do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) do governo federal. Desse total, 5% do valor da obra será a contrapartida do município. Para o próximo ano foram reservados no orçamento da cidade R$ 210 milhões para a primeira fase da obra. O recurso é do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

A meta é iniciar a operação do MOBI em 2016. Em julho deste ano, o município assinou contrato com a Caixa Econômica Federal, que será o agente financiador do projeto. A expectativa é de que o projeto executivo seja elaborado até o fim deste ano.

MOBI
No MOBI, os ônibus vão trafegar em canaleta segregada. Também serão construídas estações que permitam a cobrança externa, para tornar mais rápido o acesso dos passageiros e aumentar velocidade operacional.

Luiz Marcelo Silva Santos, secretário de Transportes de São José dos Campos, mostrou os detalhes sobre o BRT que será implantado na cidade. (Foto: Fernando Noronha/PortalR3)
Luiz Marcelo Silva Santos, secretário de Transportes de São José dos Campos, mostrou os detalhes sobre o BRT que será implantado na cidade. (Foto: Fernando Noronha/PortalR3)

O sistema conta ainda monitoramento centralizado, ônibus com GPS, semáforos inteligentes para passagem preferencial aos coletivos, integração com o sistema de transporte público e informações em tempo real ao usuário. Esse sistema tem sido adotado em cidades de médio porte para o transporte rápido de massa.

As linhas sugeridas visam atender os locais de grande concentração de origens e destinos de viagens, os chamados “Polos Geradores de Viagens”. Pela análise da situação atual do transporte coletivo em São José dos Campos, os corredores prioritários são nas avenidas Andrômeda e Pedro Friggi, responsáveis por mais de 50% da demanda de toda a rede.

A adoção do sistema MOBI terá uma extensão aproximada de 51 km, ligando todas as regiões da cidade. Ao todo, poderão ser implantadas sete linhas previstas, além de dois novos terminais e seis estações de transferência, que serão integradas as linhas de ônibus municipais.

VEJA A GALERIA DE FOTOS

VEJA TAMBÉM