Templo de Salomão é inaugurado em meio a denúncias de irregularidades

Por: Share:

Em meio a denúncias sobre irregularidades na concessão do alvará de construção, foi inaugurado ontem (31), no bairro do Brás, zona central de São Paulo, o Templo de Salomão, maior complexo religioso da Igreja Universal do Reino de Deus.

Com capacidade para 10 mil pessoas, o culto inaugural contou com a presença da presidenta Dilma Rousseff, do vice-presidente Michel Temer e do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, além de autoridades do Judiciário. O local estará aberto a visitações a partir do dia 22.

A obra está sendo investigada pelo Ministério Público Estadual (MPE), pois, segundo a Promotoria de Habitação e Urbanismo, “chama a atenção o fato de que ela foi feita apenas com alvarás de reforma”. Segundo o órgão, isso pode ser um indicativo de fraude, descontrole da administração ou defeito grave de legislação. Em nota, o promotor Maurício Ribeiro Lopes informou, no entanto, que até o momento não há documentos que permitam proposituras judiciais.

A estrutura imponente do templo, com 126 metros de comprimento e 104 metros de largura, desperta a curiosidade dos moradores e visitantes do Brás, bairro conhecido pelo comércio popular de roupas. De acordo com a igreja, o templo tem dimensões que superam as medidas de um campo de futebol. São cerca de 100 mil metros quadrados (m²) de área construída em um terreno de aproximadamente 35 mil m² e com altura de 55 metros.

Durante a cerimônia, fiéis deram testemunho de como saíram das drogas depois que entraram para a Igreja Universal, fundada em 1977 pelo bispo Edir Macedo, que também é dono da Rede Record de Televisão. Ele fez uma oração, aproximando fiéis do palco, pedindo graças aos presentes. “Não importa o que foi feito, não importam os pecados. O que importa é que quando manifestamos fé, confiança, o espírito de Deus vem ao nosso encontro”, declarou. O bispo pediu ainda paz ao povo de Israel.