Sindicato dos Metalúrgicos de São José e GM fecham acordo

A reunião durou o dia todo e foi mediada pelo Ministério do Trabalho e pela Prefeitura

A reunião durou o dia todo e foi mediada pelo Ministério do Trabalho e pela Prefeitura

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e a direção da GM acabam de fechar um acordo sobre os 1598 funcionários considerados excedentes pela empresa. Os detalhes estão sendo redigidos em ata.

A reunião durou o dia todo e foi mediada pelo Ministério do Trabalho e pela Prefeitura, que esteve representada pelo próprio prefeito, o Chefe de Gabinete e os secretários de Desenvolvimento Econômico e Ciência e Tecnologia e de Relações do Trabalho.

A Prefeitura cumprimenta as partes pela maturidade ao longo do processo de negociação, que resultará em novas perspectivas para a planta da empresa em São José, como o investimento de R$ 500 milhões e a manutenção da produção do Classic.

Em entrevista coletiva, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Antonio Ferreira de Barros, esse acordo foi o possível para evitar o número de demissões previstas.

Ele informou que um dos pontos do acordo é que a produção do Classic será mantida até dezembro, garantindo o emprego dos trabalhadores da Montagem de Veículos Automotores (MVA).

O presidente do Sindicato também comemorou o anúncio do investimento de R$ 500 milhões na planta de São José dos Campos, resultante do acordo.

Também durante a entrevista coletiva, o gerente de relações institucionais da GM, Luiz Moan, agradeceu a mediação da Prefeitura e do Governo Federal. “A grande virada no processo de negociação se deu pela ação dessas duas autoridades”, disse, referindo-se ao prefeito de São José dos Campos e ao representante do Ministério do Trabalho.

Moan destacou ainda que esse acordo recolocou São José dos Campos na rota de investimentos da GM no Brasil. Ele assumiu o compromisso com a Prefeitura, Governo Federal e Sindicato dos Metalúrgicos de negociar novos investimentos na cidade assim que um produto da montadora vier para o Brasil.

O gerente de relações institucionais da GM elogiou a política econômica do Governo Federal que fortaleceu a indústria automobilística no Brasil. Moan disse que esse acordo abre novas perspectivas para GM de São José dos Campos, a qual ele tem esperança de ver novamente com o número de trabalhadores do passado, por ser uma planta já estabelecida.