Guará receberá 500 novas moradias pelo programa Minha Casa, Minha Vida

Acordo de construção de 500 novas unidades habitacionais foi firmado na manhã de ontem, entre a Caixa e a Prefeitura de Guará

A Caixa Econômica Federal, em parceria com a prefeitura de Guaratinguetá firmou, na manhã de ontem (16), contrato para a construção de 500 unidades habitacionais pelo programa Minha Casa, Minha Vida, com o investimento de R$ 23 milhões beneficiando aproximadamente duas mil pessoas.

A cerimônia de assinatura do contrato contou a presença do prefeito Junior Filippo, do vice-prefeito Miguel Sampaio, vereadores e secretários municipais, além de representantes da construtora Apolinário Netto e do Superintendente Regional da CAIXA em exercício no Vale do Paraíba, Luiz Carlos Bernardes Fraga.

No Condomínio Residencial Santa Mônica, localizado no bairro Vila Brasil, cada unidade habitacional terá 42 m² de área útil, com sala, cozinha, dois quartos, banheiro, área de serviço, quintal e uma vaga para garagem. O empreendimento conta com um centro comunitário, quadra de esportes, quadra de areia e equipamentos de lazer para crianças, além de toda infra-estrutura urbana, rede de água e esgoto, iluminação, asfalto e paisagismo.

Segundo o representante da Caixa, em todo o país, o Governo Federal já investiu mais de R$ 66 bilhões, com mais de 1 milhão de contratos assinados até o dia seis de dezembro. O volume de financiamentos no Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira fechou em mais de R$1 bilhão, alcançando uma população de aproximadamente 48 mil pessoas.

“O Programa foi lançado em abril de 2009 pelo governo federal para implementar o Plano Nacional de Habitação com o objetivo de construir um milhão de moradias, aumentar o acesso das famílias de baixa renda à casa própria e gerar emprego e renda por meio do aumento do investimento na construção civil”, enfatizou Luiz Carlos Fraga.

Em Guaratinguetá, a CAIXA contratou 1050 unidades habitacionais do Programa, com investimento de R$ 51,4 milhões. Na faixa de 0 a 3 salários foram contratadas 769 unidades habitacionais, no valor de R$ 34,2 milhões.

O prefeito Junior Filippo agradeceu o apoio dos vereadores na aprovação das leis e o empenho do seu vice Miguel Sampaio, que foram decisivos para que o município pudesse conquistar esses financiamentos, destacando que tem vários contratos em andamento e, até o final de 2012, será possível chegar a cerca de 1700 novas moradias.

“Mas, o que me deixa mais feliz é poder resolver o problema de todas as famílias que moram nas áreas de risco em Guaratinguetá, oferecendo uma moradia segura e digna para todos”, enfatizou o prefeito.

Fonte: PMG